Arquivo da categoria ‘Experimentando o Sobrenatural’

O corpo etérico do homem ou corpo espiritual, irradia constantemente uma espécie vibração luminosa conhecida pelo nome de AURA. Geralmente a cor da aura é branca, mas pode variar em tonalidades do amarelo ao azul escuro. A espessura da aura depende muito do estado emocional e da saúde da pessoa. Portanto uma pessoa saudável apresenta uma aura mais espessa do que a de uma pessoa enferma. Em praticamente todas as culturas do mundo há menções sobre a aura, cada qual com um nome próprio. A igreja cristã costuma enfatizar a Auréola dos santos (aura em torno da cabeça) de várias formas: vejamos alguns exemplos:

Auras dos snatos

Através da Kirliangrafia, método pelo qual se pode tirar foto da Aura, é possível registrar e analisar a aura de uma pessoa. Foto Kirlian também é conhecida como Bioeletrografia ou Bioeletrograma; cientificamente consistem na fotografia da ionização dos gases e vapores exalados pelo corpo, através dos poros da pele.

FOTOS KIRLIAN DE UM DEDO
OBS: A parte negra no centro das fotos é algo normal e foi produzido pelo contato do dedo com o receptor da máquina Kirlian.

kirlian

Note a falha negra na parte superior da foto e dispersão dos raios energéticos.

A Energia da Aura é conhecida por diversos nomes, entre eles: aura, corpos Sutís, corpo astral, corpo etérico, auréola (energização da aura na região da cabeça)

shiva

Ilustração do deus indiano Shiva apresenta sobre a cabeça uma auréola

Antes da invenção da foto Kirlian, a Aura só podia ser observada através da clarividência (dom paranormal) e através da Visão Etérica:
O Que é a Visão Etérica?
É um tipo de visão que se utiliza do poder subjetivo e intuitivo para  observar o meio ambiente. Mas isto não é algo exclusivo de pessoas com o sexto sentido, na prática qualquer pessoa pode desenvolver e obter uma visão etérica através de exercícios e treinamentos.  Veja algumas experiências:

FAÇA SUA EXPERIÊNCIA
Material necessário:
* Uma gaveta, caixa ou armário… (para colocar suas mãos)
* Um ambiente iluminado com uma lâmpada não muito forte (- de 60W)

O OBJETIVO DA EXPERIÊNCIA; ver a própria aura.

A EXPERIÊNCIA:
Num ambiente iluminado artificialmente, com a luz incidindo lateralmente em seu rosto; Coloque suas mãos dentro de uma gaveta, caixa ou armário, de modo que suas mãos fiquem no escuro, sem receber a luz direta.

como_ver_auras_1

Com a ponta dos dedos se tocando, separe as mãos vagarosamente e você verá um pequeno jato de energia saindo das pontas dos dedos.

Mova as mãos vagarosamente dentro do ambiente escuro para ver a fluxo de energia da aura. (como na figura abaixo)

auras

Fluxo de energia tênue poderá ser visto ao redor de suas mãos.

É justamente a luz incidindo indiretamente no ambiente escuro da caixa que possibilitará a visualização do fluxo de energia emitido pelas mãos.

A vista humana não é capaz de enxergar a aura em condições normais. As partículas de energia da aura (gases ionizados e vapores), geralmente não emitem luz própria ou quando emitem, produzem baixíssima luminosidade. Com a ajuda da penumbra é possível ver na maioria dos casos a aura, assim como os vapores da respiração da pele.

IMPORTANTE:
Não espere ver raios saindo de suas mãos, o que você verá é fluxo de energia tênue, quase imperceptível. A Visão Etérica é um modo de ver o mundo subjetivamente!

EXERCÍCIOS PARA DESENVOLVER A VISÃO ETÉRICA
Faça a este exercício de preferência a noite. Escolha uma pessoa, uma planta, ou um animal para ser analisado. Não olhe diretamente para ele, tente vagarosamente desfocar a sua visão.  Percebera, que surgirá uma película energética quase invisível se formando ao redor do objetivo analisado.

Geralmente este exercício produz ótimos resultados, e com a prática, você poderá distinguir as cores da aura.  * Através da prática de alguns exercícios simples é possível desenvolver e aperfeiçoar a Visão Etérica. E em pouco tempo você conseguirá ver a aura das pessoas, dos animais e da plantas.

autor: Mr.Tlaloc
Fonte:  http://www.sobrenatural.org/materia/detalhar/4509/como_ver_auras/


Siga-me no Twitter

As escolas antigas de ocultismo reconhecem a existência de 4 Mundos que interagem com o homem, são eles:

1 – O “Mundo Físico”, este mundo possui uma particularidade, ele é formado pela junção de dois outros mundos, o “Mundo em que vivemos” e o “Mundo Etérico” (da alma).
2 – O “Mundo Astral”, É o mundo da imaginação, da visão subjetiva, das viagens astrais. Região onde são realizadas as magias e feitiços.
3 – O “Mundo Espiritual”, é o mundo da contemplação da fé, mundo dos anjos… Ao contrário do que muitos poderiam pensar, não é onde as almas desencarnadas ficam.
4 – O “Mundo Mental”, é o mais elevado. Está relacionado á meditação, a intuição, ao poder psíquico e as doenças psicossomáticas.

Nesta matéria abordaremos especificamente o “Mundo Astral”.
Abrir um portal para ter acesso a outras dimensões é uma façanha de Alta Magia. Mas o leitor não precisa ficar frustrado, porque vamos apresentar um exercício simples e muito eficaz que lhe dará acesso ao “Mundo Astral”. Nesta experiência usaremos tão somente nossa visão subjetiva (visão etérica).

FAÇA SUA EXPERIÊNCIA
Material necessário:
– Um espelho médio
– Uma vela, fósforos e pires.
– Ambiente escuro ou meia luz.

Em um ambiente escuro acenda um a vela sobre o pires ou prato (faça isso longe de objetos inflamáveis).
Fique a uma distância de aproximadamente uns 40cm do espelho (em pé ou sentado). Coloque a vela a sua direita (ou no chão), um pouco afastado e de modo que ilumine sutilmente sua face. Fixe sua visão em um ponto imaginário entre seus olhos. Evite piscar, fique com os olhos aberto.

Como abri Portais InterdimensionaisDe frente para o espelho, Fixe sua visão num ponto imaginário entre seus olhos.

RESULTADOS:
Seus olhos ficarão cansados. Neste ponto da experiência, um portal se abrirá atrás de seu reflexo. Importante não desvie sua atenção, fixe no ponto entre seus olhos observe a totalidade do espelho apenas com a sua visão periférica.

O que você poderá ver, entre outras coisas:
– Um mundo estranho se formando atrás de você…
– Seu rosto se transformará em outro…
– Seu rosto poderá perder a pele mostrando os ossos…
– Um ser estranho poderá surgir no espelho, um vulto poderá aparecer

A experiência poderá ser repetida em outros cômodos da casa e em cada cômodo uma visão diferente poderá surgir no espelho.

Há perigo do portal ficar aberto ou de alguém ficar preso nele?
R: Não há possibilidades que isto ocorra. Quem fez o exercício, perceberá que ao piscar os olhos, perde-se completamente o contado com o mundo Astral e o portal se fecha.

Uma explicação científica: Quando você fica olhando fixamente algo. Alguns pontos da visão que identificam as cores e formas ficam exaustos e enviam mensagens com falhas para o cérebro. Este para continuar atento, completa a informação como lhe bem convém, daí a formação de imagens estranhas e assombrosas. Algo Sobrenatural? A verdade é que este exercício é muito utilizado no ocultismo. Este procedimento também é utilizado pelo médium na leitura da bola de cristal. De qualquer forma é um ótimo exercício para se treinar a visão Etérica.

autor: Mr.Tlaloc
Fonte:  http://www.sobrenatural.org/materia/detalhar/4514/como_abrir_portais/


Siga-me no Twitter

O sonho é enigmático independente da corrente filosófica ou religiosa. Ele pode revelar; experiências fora do corpo, viagens no tempo, premonições, contatos com os mortos… pois apesar do corpo físico está descasando, acredita-se que a alma esteja em plena atividade.

Podemos ter duas, três ou mais experiências em uma só noite, mas infelizmente, dificilmente conseguimos recordá-las.

Existem várias técnicas que podem ser utilizadas para auxiliar o aprendiz a recordar suas experiências durante o sono, ou pelo menos torná-las mais vívidas, realísticas. Vamos apresentar duas das mais conhecidas e utilizadas no campo místico.

MÉTODO DE W.E.BUTLER
FAÇA SUA EXPERIÊNCIA:

Antes de dormir, deitado em sua cama, imagine-se avistando e atravessando um arco (portal) de pedra. Neste mesmo arco há uma cortina (um véu) multicolorido com uma abertura no meio. Pegue cada metade com uma das mãos e abra a cortina com a intenção de transpor o portal. (isto simboliza entrada em outra dimensão). Do outro lado, visualize uma paisagem desértica. Caminhe na areia e aviste um templo cercado por uma muralha.

Viajando no sonho

Entrando pelo portão da muralha, você encontrará um lindo e calmo jardim. Diante de um belo templo. Deite-se na grama. Contemple o jardim. Programe-se para: dormir e lembrar-se de todo que sonhar e vivenciar durante o sono.

E para o despertar, programe-se para: sair do jardim pelos portões da muralha. Você também deverá atravessar o deserto e sair pelo portal com o véu multicolorido, só então abrirá os olhos para o estado consciente. (caminho de retorno)

Recordaando Experiências do Sono

* Você também pode fazer a experiência acompanhado de seu animal de estimação, ou de proteção.

Restrições: A princípio não há restrições trata-se de um exercícios seguro.

Como efeito indesejado, pode ocorrer um excessivo cansaço. Afinal fisiologicamente o sono foi feito para o descanso do corpo e da mente. Tentar manter a consciência e a memória ativa durante o sono, exige um esforço grande do cérebro.

ANOTANDO TUDO O QUE SONHAMOS
Um método mais simples, mas que também necessita de empenho e dedicação.

FAÇA SUA EXPERIÊNCIA
Material necessário:
– Um caderno
– Um lápis

Mantenha ao lado da cabeceira da cama, um bloco de notas (caderno) e um lápis. Sempre ao acordar, anote tudo o que for possível sobre as lembranças de seus sonhos. Isto reforça a memória temporária e mostra a importância que você está dando as lembranças do sono. O que facilitará sua memorização.

Com o passar do tempo, seus relatos se tornarão ricos em detalhes e suas lembranças mais vívidas.

SIMBOLOGIA
O véu multicolorido simboliza a primeira barreira entre o estado consciente e o inconsciente. Por vezes este estágio e descrito pelos videntes com a visualização de uma espécie de teia de aranha, com fios coloridos. Outras vezes são esferas coloridas que devem ser transpostas para se alcançar o outro lado. Este estágio pode ser simulado artificialmente com óculos psicotrônicos.
Portais, o avanço nos portais simboliza o grau de interiorização, de avanço entre as dimensões.
Muralha, proteção, local onde o espírito estará protegido.
Templo, proteção, aprovação divina.
Animais, muitos caminham pelo oculto com seus animais de estimação, que também podem assumir o papel de guia ou de guarda.

Notas: Em todo exercício oculto, a persistência  e a perseverança no treinamento está diretamente ligada aos resultados obtidos.

autor: Mr.Tlaloc
Fonte: https://mrtlaloc.wordpress.com


Siga-me no Twitter

Na verdade este tipo de comunicação se apresenta na maioria das vezes unilateralmente. (você fala e não obtém uma resposta satisfatória, ou vice e versa). E evidente que para um médium tudo fica mais fácil, mas não desanime, a técnica que apresentarei apesar de simples poderá proporcionar-lhe uma experiência incrível!

Utilizaremos a prática da “Clariaudiencia” – Capacidade do médium de ouvir além da expectativa do que é normal para os seres humanos.
Clariaudiente é a pessoa que tem a faculdade da clariaudiência.

Joanna d'Arc foi uma clariaudiente famosa

Joanna d'Arc foi uma clariaudiente famosa

Vamos primeiramente entender como nosso cérebro entra em transe:

Existem quatro tipos principais de freqüências celebrais: Beta, Alfa, Teta e Delta. Durante o dia, 80% das atividades cerebrais de uma pessoa encontra-se em BETA. É neste ritmo, 13 a 28 cps (ciclos por segundos), que o cérebro manifesta o estado consciente. É neste nível também que percebemos o mundo físico com os cinco sentidos; audição, visão, olfato, tato e paladar. (= estado de vigília, acordado, consciente)

Em ALFA, as ondas cerebrais ficam em torno de 8 a 12 cps. É um estado de tranqüilidade, de oração, de contemplação… (querendo pegar no sono)

TETA é o estado de meditação profunda, de transe mediúnico. As onda variam de 4 a 7 cps. (= estado de sono e sonhos, transe)

DELTA neste ritmo é cérebro está a menos de 3,5 cps. É o estado mais profundo de inconsciência, quando você não lembra mais de seus sonhos e perde totalmente a consciência.

A EXPERIÊNCIA
O objetivo da experiência é “força” a permanência consciente do cérebro aos níveis de 11 a 7 cps. Pois é neste estágio que as faculdades paranormais ficam mais aguçadas e onde poderemos experimentar a clariaudiência. (ou audição etérica, audição astral, audição subjetiva…)

Faça sua experiência
Papel e lápis para anotar. (pois passando para o nível Delta, poderá ocorrer o esquecimento)
Fique acordado em estado de vigília, (BETA) naturalmente por mais de 20 horas (pensando freqüentemente com quem deseja entrar em contato).

À noite na penumbra, sentado numa cadeira (confortável, mas nem tanto, não queremos que você durma!), pode ser diante da TV sem som, ou da tela de computador, ou mesmo lendo um livro técnico… Sentado após alguns minutos, os ciclos de suas ondas cerebrais irão cair rapidamente. (porque está sem dormir a muito tempo). Você ficará sonolento, mas não deixe o sono dominar, lute para ficar consciente, preste atenção no livro ou na tv e tente ficar acordado…

Assim que seu cérebro estiver saindo de Alfa pronto para entra em TETA… você escutará sussurros incompreensíveis, depois vozes… no princípio palavras soltas e sem sentido. Se persistir por mais tempo, começará a ouvir frases inteiras e a distinguir tipos de vozes; feminina, masculina, voz infantil… Seus músculos entrarão em relaxamento e sua cabeça cairá, você levará um pequeno susto em seguida erguerá a cabeça novamente. Estes são reflexos normais que irão se repetir durante toda a experiência.

Se você ouvir algo que lhe atormente, imediatamente seus ciclos cerebrais irão aumentar o ritmo e você retornará para BETA (estado de vigília). Não force uma nova experiência… anote o que ouviu, pode não fazer sentido na hora. Deite e vá dormir, continue num outro dia!

OS RESULTADOS
A experiência é tão eficaz que até os mais céticos que a fizeram admitem seus resultados.  A diferença está na interpretação; para eles o que se ouve são vozes da inconsciência ou ecos da audição subjetiva e imaginária)

De qualquer forma, como explicar as revelações mediúnicas que podem ser alcançadas com tal experiência?

Os Resultados espirituais podem ser os mais diversos:
– O espírito a ser contatado pode não estar pronto para esta experiência.
– Outros espíritos podem assumir o contato direta ou indiretamente.
– Espíritos zombadores, brincalhões ou iníquos poderão interferir na experiência.
– Seres elementais como anjos e demônios também poderão ser contatados ou mesmo interferir.

autor: Mr.Tlaloc
Fonte: https://mrtlaloc.wordpress.com


Siga-me no Twitter

O conceito de viajem no tempo é muito amplo e polêmico, portanto não irei abordar aqui prontamente este tema. Apenas apresentarei uma técnica de utilização da “Bola de Cristal” com a qual o leitor poderá até certo ponto romper a barreira do mundo real.

Primeiramente para se compreender como funciona a linha do tempo: Imagine você em um carrinho de rolimã numa estrada inclinada. Para descer o morro, a lei da gravidade te ajuda… agora para subir, você terá que se esforçar e empurra o carrinho ladeira acima.

“Todas as experiências que envolvem o passado próprio são mais fáceis de serem realizadas e controladas do que aquelas que objetivam o futuro”.

MATERIAL NECESSÁRIO:
* Uma Bola de Cristal ou Vidro
(que pode ser substituída por um copo liso com água)
* Uma vela lilás com suporte e fósforo
(pode ser substituída por uma lâmpada da cor)
* Música relaxante e um pano escuro para revestir a mesa

CRIANDO UM RAPPORT
É preciso criar um “rapport”, um ambiente que inspire harmonia, confiança é que seja confortável. A meia luz favorece a concentração e diminui os ciclos cerebrais, favorecendo a entrada em Alfa (estado de relaxamento), mais rapidamente. A cor lilás representa a contemplação e a introspectividade.

A EXPERIÊNCIA:
Acenda a vela sobre um suporte próximo à mesa. É importante que o brilho da luz reflita no cristal da bola. Coloque uma música relaxante no volume baixo. Sentado confortavelmente, segure a “Bola de Cristal” com as mãos até que ela aqueça.

Depois coloque-a sobre o suporte.  Olhe fixamente para ela. Imagine uma estrada saindo de você, indo em direção a bola. Este elo representa a linha do tempo. Quanto mais forte sentir esta ligação, mais poderosa será a experiência. Imagine-se voltando para seu passado nesta estrada, resgatando suas memória, revivendo sua infância. Viaje conforme as lembranças, não tente acelerar o processo.

Ao retorna, é importante que refaça o caminho de volta.

segure a bola de cristal com as mãos até que ela se aqueça

segure a bola de cristal até que ela se aqueça

Não ultrapasse 20 minutos de experiência por dia. A exaustão pode criar aversão e bloqueios mentais a Bola de Cristal.

Com a prática você começará a perceber a formação de uma névoa azulada sobre a bola. É através desta névoa que as imagens se formarão. A princípio tente viajar para o passado até sua geração, depois pode romper a barreira e tentar chegar a uma outra reencarnação. Lembre-se que para ver futuro, é preciso mais dedicação e treino.

autor: Mr.Tlaloc
Fonte: https://mrtlaloc.wordpress.com


Siga-me no Twitter